Sobre os efeitos psíquicos das imagens violentas, no Barroco e na atualidade