Os espaços de diálogos entre docentes como defesa da formação profissional crítica