Existe algo oculto nas tessituras curriculares da educação para a infância?