Do Figurativo ao Figural: uma Reflexão sobre a Figura em Francis Bacon e Ryan