A Dignidade da Pessoa Humana e a Jurisprudência da Corte Interamericana de Direitos Humanos