Comparação entre os resultados do teste da orelhinha e da timpanometria: Devemos revisar o protocolo de triagem auditiva neonatal?