Campo do poder, refração política e legislação educacional: notas para uma discussão da Gestão Democrática no Brasil