¿Foi como se a gente tivesse visto a morte¿: estigmatização, sofrimento psíquico e homossexualidade