Saúde Coletiva

Pesquisador

Ivan Ducatti

Professor Adjunto de História Contemporânea junto ao Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos (InEAC) da Universidade Federal Fluminense (UFF). Pós-doutor pela Escola de Serviço Social (ESS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Vice-coordenador do NEGREM (Núcleo de Estudos de Trabalho, Gênero e Raça/Etnia a partir do Materialismo Histórico-Dialético) (UNIRIO). Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP/SP), cuja tese desenvolve-se sobre História e Saúde Pública.

Lucia Cardoso Mourão

Realizou Pós-doutorado no laboratório École, Mutations et Apprentissage(EMA), da Université de Cergy-Pontoise, França (2014), possui doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (2006), Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993), Especialização em Educação em Saúde pela Universidade Federal Fluminense (1991) e Desenvolvimento Gerencial de Unidade Básica de Saúde pela Escola Nacional de Saúde Pública-FIOCRUZ (1997); e graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Federal Fluminense (1985).

Deison Alencar Lucietto

Cirurgião-dentista pela Universidade Federal de Santa Maria/RS (UFSM, 2002), Mestre em Saúde Pública, na Subárea de Planejamento e Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde, pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz/RJ (ENSP/FIOCRUZ, 2005) e Doutor em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz/RJ (ENSP/FIOCRUZ, 2012).

Ana Lúcia Abrahão da Silva

Professora Titular da Universidade Federal Fluminense, Escola de Enfermagem. Pós Doutora vinculada ao quadro Permanente do Programa de Ciências do Cuidado em Saúde (UFF) e do Mestrado Profissional de Ensino em Saúde (UFF), Integranteda da linha de pesquisa Micropolítica do Trabalho e o Cuidado em Saúde. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Gestão e Trabalho em Saúde NUPGES/CNPq. Vice Líder do Grupo de Pesquisa Rede Substitutiva em Saúde: Racionalização e/ou Desinstitucionalização do Cuidado.

Gabriela Bittencourt Gonzalez Mosegui

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal Fluminense (1994), mestrado e doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1997) e (2002). É professora do departamento de Saúde e Sociedade da Universidade Federal Fluminense em regime de dedicação exclusiva. Atuou como coordenadora da área de saúde da pós-graduação Lato Sensu e como coordenadora e do curso de Farmácia da Universidade Estácio de Sá, além de docente do Mestrado Profissional em Saúde da Família da instituição.

Rosana Soares de Lima Temperini

Possui doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz / Fiocruz. É

Ricardo Sparapan Pena

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002), doutorado (2012) e mestrado (2009) em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas. É professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal Fluminense (campus Volta Redonda) e orientador colaborador no Programa de Mestrado Profissional em Saúde Coletiva: políticas e gestão em saúde da Faculdade de Ciências Médicas - Universidade Estadual de Campinas.

Cristina Maria Brites

Possui graduação em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992), mestrado em Serviço Social:Serviço Social, Políticas Sociais e Movimentos Sociais, pelo Programa de Estudos Pós-graduados em Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1999) e doutorado em Serviço Social: Serviço Social, Fundamentos e Prática Profissional pelo Programa de Estudos Pós-graduados em Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Pós-doutoramento em Serviço Social pela PUC/SP (2014).

Iacã Machado Macerata

Professor Adjunto do Departamento de Psicologia de Rio das Ostras da Universidade Federal Fluminense. Possui graduação em Psicologia pela PUCRS (2005), mestrado (2010) e doutorado (2015) em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense, em Estudos da Subjetividade, com ênfase em clínica e subjetividade. Pesquisa e atua nas áreas: clínica ampliada; saúde coletiva; políticas de assistência social; psicologia social; métodos de produção de conhecimento em saúde; pesquisa de perspectiva cartográfica; análise institucional; corpo e subjetividade.

Subscrever Saúde Coletiva