Renata Christina Vieira

Possui graduação em Fonoaudiologia pela Universidade Veiga de Almeida (1993-1997), é especialista no método áudio-fonatório Perdoncini de estimulação de linguagem e educação auditiva para surdos pela AIPEDA onde atuou como estagiária, e, após formada, como fonoaudióloga e professora de cursos da instituição.
Possui aperfeiçoamento em Neurociências, Linguagem e Cognição pelo CEFAC (2006-2007), mestrado em Letras - área de concentração: Linguística, pela UERJ (2005-2007) e tem especialização em Voz pelo CEFAC (2009-2011).
É doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem na PUC-SP, pesquisadora do Laboratório Integrado de Análise Acústica e Cognição.
Foi professora do departamento de Linguística da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2001) lecionando disciplinas de Introdução à Linguística e Psicolinguística na graduação de Letras da instituição. Foi docente de disciplinas da área de voz no Departamento de Fonoaudiologia da Universidade Federal Fluminense, campus Nova Friburgo, onde foi aprovada em 1º lugar no concurso (2016).
É Fonoaudióloga do Quadro de Oficiais de Saúde do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro desde 2002, quando foi aprovada em concurso público em 5º lugar. Atuou em diversos setores da instituição, como na Academia de Bombeiro Militar D. Pedro II, como instrutora de cadetes; no Hospital Central Aristarcho Pessoa, como fonoaudióloga clínica realizando atendimentos nas áreas de voz, fala, linguagem, motricidade oral e avaliação audiológica; na Terceira Policlínica do CBMERJ, também em atendimentos ambulatoriais, na Corregedoria Interna da instituição, realizando perícias, e foi Chefe do setor de Fonoaudiologia do Hospital Central Aristarcho Pessoa, onde realizava atendimentos na área de voz, sua especialidade. Atualmente trabalha na Diretoria Geral de Saúde no CBMERJ.
É perita cadastrada do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e também atua como assistente técnica em Fonética e Fonoaudiologia Forense.
É a fonoaudióloga contratada pela Escola de Samba Unidos da Tijuca para cuidar da voz do carro de som e do intérprete, além de participar da equipe que atua com os casais de mestre-sala e porta-bandeira.

Quer entrar em contato? Fale com a Assessoria de Imprensa da UFF