Uma questão sobre o uso expressivo da linguagem em Wittgenstein