A sombra do gótico tardio em uma canção de Camões: Tão suave, tão fresca e tão fermosa