QUESTÕES BAKHTINIANAS PARA UMA HETEROCIÊNCIA HUMANA