Psicossomática: Historicidade ou Atualidade?