Para glória da doença? Leituras do mal de Camões