OS ESQUELETOS ESTÃO NA SALA DE ESTAR - A SUBJETIVIDADE EM ESTADO EXPERIMENTAL EM UM FILME DE BERGMAN