A obra literária como metáfora social: uma análise antropológica dos romances de Aluísio Azevedo