O Sigma como referência da memória ? para se entender a permanência de uma utopia integralista