O frouxo e o carniceiro: dor e concepções de gênero em dois estúdios de tatuagem cariocas