O concerto das correspondências na poesia de Machado de Assis