O brincar na vida do escolar com câncer em tratamento ambulatorial: possibilidades para o desenvolvimento