Memória e amnésia sexista: repertórios de exclusão das escritoras oitocentistas