Leitura e interpretação na sala de aula: formamos leitores ou ledores?