A Língua Portuguesa na Belle Epoque: Lima Barreto e sua crítica