A flexibilização das identidades e o consumo do horror nas sociedades contemporâneas