Explicitação/omissão de sujeito: o papel da concordância verbal