Entre participação e dinâmicas de controle: a construção cultural da juventude na contemporaneidade