Entre o comunitário, o popular e o contra-hegemônico: limites teóricos e aproximações cotidianas