Em nome dos filhos, a formação de redes de solidariedade - algumas reflexões a partir do Caso Acari