A DISSONÂNCIA ENTRE FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO E SUA PRÁTICA DE TRABALHO