A Dignidade Humana como substrato para os direitos fundamentais do homem no constitucionalismo aberto da pos-modernidade