Da enunciação da verdade ao enunciado do gozo: o mito