Contar e participar: análise da tradução intersemiótica do videogame Assassin’s Creed II para romance