Ciência ou dogma? O caso do livro do MEC e o ensino de língua portuguesa no Brasil