Braverman, o Estado e a 'administração consensual'