A arte no itinerário da formação de professores: acender coisas por dentro